Polícia Civil faz operação contra rede de pedofilia em Goiás

O MESP (Ministério Extraordinário da Segurança Pública) deflagrou no início da manhã desta quinta-feira (17) a Operação Luz na Infância II, contra pedofilia, em 24 Estados e no Distrito Federal.

Atualmente em sua 2ª edição, a primeira deflagração desta operação ocorreu em outubro de 2017, resultando em 108 prisões, 25 delas somente no Estado de São Paulo, bem como na apreensão de inúmeros equipamentos informáticos e eletrônicos com conteúdos de exploração sexual infantil. Segundo a Polícia Civil, vídeos e fotos com pornografia infantil foram encontrados nos dispositivos deles. "Não temos dúvidas de que essa troca e compartilhamento não só a nível nacional, como com sites e pessoas do exterior", afirma.

As investigações tiveram início no mês de março, e foram conduzidas pelos delegados Darlson Macedo e Thaís Galba, da DPCA. Na ocasião, 112 pessoas foram presas em todo país.

Um total de 110 policiais, entre delegados, peritos, comissários, agentes e escrivães participam da operação. Os suspeitos estariam armazenando e compartilhando arquivos com imagens de crianças e adolescentes em situações de abuso sexual e pornográfica.

A pedofilia está entre as doenças classificadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) entre os transtornos da preferência sexual. Esse conhecimento produzido durante quatro meses foi repassado às Polícias Civis - em especial Delegacias de Proteção à Criança e Adolescentes - DPCA e Repressão aos Crimes de Informática DRCI - que instauraram inquéritos e solicitaram aos juízes locais a expedição dos mandados que foram deferidos com apoio do Judiciário, por meio da Central de Inquéritos em Teresina/PI.

Edition: