Moro diz que polêmica por foto com Doria 'é bobagem'

Juiz Sérgio Moro recebe prêmio de "Pessoa do Ano" pela Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos.

"Estou num evento social e tiro uma foto, isso não significa nada".

Os quase 1 mil presentes ao evento ainda ouviram de Moro a garantia de que o país está no caminho certo e que os estadunidenses podem investir no Brasil - além de Doria, outras autoridades políticas brasileiras acompanhavam com atenção o discurso, como o ministro Carlos Marun, um dos homens de confiança do presidente Michel Temer (MDB).

Para Moro, esse reconhecimento legitima a luta contra a corrupção no Brasil. Ele destacou que é natural haver incertezas em um ano eleitoral. Tinha uma gravata vermelha e uma gravata azul, isso pode ter diferentes sentidos. Azul poderia ser PSDB ou eventualmente Partido Democrata - disse, arrancando risos da platéia. Ele optou pela vermelha, que é a cor do logotipo do Lide.

Na legenda da foto, postada nas redes sociais do tucano, Doria escreveu: "Noite especial aqui em NY ao lado de duas pessoas que admiro: ex-prefeito de NY, Michael Bloomberg e o Juiz Sergio Moro, homenageados no 'Person of the Year Awards' (Personalidade do Ano), prêmio que também tive a honra de receber no ano passado". Segundo ele, até o momento, o combate aos corruptos e corruptores partiu de policiais e juízes. Neste contexto, o juiz do Paraná fez elogios ao Supremo Tribunal Federal.

E ainda tem gente que pergunta por que a Lava Jato não prende tucanos... As punições foram direcionadas a executivos de empresas e também a políticos do PT, PTB e PMDB. "Tudo isso só é possível sem a impunidade da grande corrupção", completou.

O magistrado foi taxativo ao afirmar, em Nova York, que, apesar de dois impeachments presidenciais (Fernando Collor de Mello e Dilma) e de um ex-presidente preso (Lula), não houve e não há qualquer sinal de ruptura democrática no Brasil.

Edition: