Barbieri declara culpa por tráfico internacional — Senhor das armas

O brasileiro Frederik Barbieri, de 46 anos, preso em fevereiro no sul da Flórida, se declarou culpado de contrabandear armas de fogo para o Brasil, disseram autoridades dos EUA.

Barbieri, considerado o "Senhor das Armas", foi responsável pelo envio de 60 fuzis para o Brasil em junho do ano passado.

O juiz federal Federico Moreno emitirá a sentença em 19 de julho, que pode ter no máximo 25 anos.Fontes da promotoria da Flórida dizem que a confissão faz parte da decisão de Barbieri em colaborar com a justiça em troca de uma redução da pena. Ele também responde pelos crimes de formação de quadrilha, com o objetivo de cometer crimes contra os EUA, e de exportação de artigos de defesa sem licença.

Segundo as investigações, Barbieri uniu-se a outros suspeitos para obter armamentos com número de série apagado e enviar pacotes com essas artefatos a serviços de entrega internacionais sem notificar que as remessas eram de artigos de defesa.

Os investigadores afirmam que Barbieri e os demais envolvidos não tinham licença do Departamento de Estado norte-americano para exportar esse tipo de item, de acordo com o que exige a Justiça do país.

A polícia brasileira interceptou no Rio de Janeiro pacotes enviados por Barbieri que continham trinta fuzis AR-15 e AK-47 escondidos em quatro aquecedores de água.

De maio de 2013 a maio de 2017, Barbieri enviou ao Brasil outros 120 aquecedores de água, assim como 520 motores elétricos e 15 aparelhos de ar-condicionado usando o mesmo serviço de entrega.

Em fevereiro deste ano, agentes federais americanos fizeram busca em um armazém alugado pelo contrabandista de armas na Flórida (EUA). Também foram encontrados dezenas de revistas de armas de alta capacidade e mais de 2 mil cartuchos de munição.

O traficante é investigado desde 2009 no Brasil, no entanto, fugiu para os Estados Unidos, onde conseguiu a cidadania americana.

Edition: