Vitor Belfort é nocauteado por Machida com chute no queixo em despedida

Algoz de Vitor Belfort e Michael Bisping, o americano passou por sufoco no primeiro round mas conseguiu sobreviver às tentativas de finalização de Jacaré.

Belfort foi a todos os programas de TV no Brasil para divulgar o MMA, isso há pelo menos 15 anos, quando o esporte era muito discriminado pela mídia e opinião pública, sua estreia no UFC foi em 12 de julho de 1997 há 21 anos, nenhum lutador daquela época ainda luta, só Belfort o "Fenômeno", um dos raríssimos campeões do UFC em duas categorias de peso (pesado e meio-pesado). O paraense ganhou o prêmio de Performance da Noite no UFC Rio 9 pelo chute frontal no queixo do compatriota. Nunca podemos dizer que somos melhores um dos que o outro.

Com a torcida do seu lado, Belfort foi incentivado desde o início do combate. "Hoje (sábado) eu fui melhor do que ele e conquistei essa vitória", completou. Agradeço pelo carinho. Enquanto as entrevistas aconteciam no centro do octógono, no telão, surgia a imagem do pai de Lyoto Machida e mestre de caratê, Yoshizo Machida, na plateia, dando um abraço em Jovita Belfort, mãe do carioca, em atitude nobre e respeitosa. Tudo na vida tem um começo, meio e fim.

Mesmo com a derrota, The Phenom se manteve calmo e parabenizou Machida: "gostaria de agradecer a minha família e meus amigos". Sem citar que a luta é no Brasil, Rio de Janeiro terra natal de Vitor e contra um dos grandes ídolos nacionais da atualidade Lyoto Machida.

No começo do segundo round, a torcida mostrou que estava a favor de Vitor Belfort, cantando o seu nome na arena.

Edition: