Temperatura em BH cai a 8ºC em uma semana — Prepare o casaco

O forte resfriamento é o resultado da primeira massa de ar polar a chegar ao Estado depois que a frente fria que avançou sobre o Brasil no Dia das Mães conseguiu romper o bloqueio atmosférico da forte massa de ar quente e seco que predominou sobre o país na segunda quinzena do mês de abril.

Ainda assim, não há previsão de chuva generalizada e os maiores acumulados são esperados para o sul de Mato Grosso do Sul.

Nesta segunda-feira (14), a massa de ar polar perde intensidade e se desloca para o oceano, contribuindo para o aumento das temperaturas em toda a Região Sul e estados do MS e de SP. No entanto no período da noite volta a fazer frio. Há risco de chuva forte especialmente nas cidades de fronteira com o Paraguai. No leste paulista e no RJ, o tempo fica mais nublado e a sensação é amena ao longo do dia. No Oeste do estado, instabilidades vindas do Paraguai e da Argentina podem provocar chuva durante a noite.

Acumulado de chuva previsto para o período do dia de hoje (14) até a quarta-feira (16), segundo o modelo ECMWF. Até o fim do dia, as nuvens carregadas devem se espalhar por todas as áreas gaúchas. No PR a chuva ocorre de forma mais isolada. De acordo com a Somar Meteorologia, Chuí e Mostardas, no Sul e no Litoral Norte do estado, registraram as tardes mais frias do ano, com máximas de 18,9°C e 21,1°C, respectivamente. No RJ e sul de MG, passa a chover a partir do início da tarde.

Outra massa de ar polar volta a atuar sobre o RS e SC e as temperaturas dessa quinta-feira (17) diminuem bastante.

Para quem aprecia o frio, a notícia é boa: a temperatura irá cair muito em Minas a partir do próximo domingo (20), chegando a 8ºC dois dias depois na terça (22), conforme previsão do Climatempo. Será que teremos registros negativos já este mês?

Edition: