EUA emitem alerta vermelho para "erupção vulcânica iminente" no Havai

Duas novas fissuras se abriram na terra da Grande Ilha do Havaí, informaram as autoridades nesta segunda-feira (14), que advertiram da possibilidade de que haja mais erupções no vulcão Kilauea.

"A erupção de cinza aumentou de intensidade" desde terça-feira de manhã, no Kilauea, e a nuvem de cinza tem já entre três mil e seis mil metros de altura, indicou.

As autoridades locais alertaram os residentes das zonas mais próximas do vulcão para estarem preparados para uma retirada de emergência, possivelmente sem aviso prévio. Cerca de 1.7 mil pessoas foram retiradas das próprias casas, por questão de segurança.

Este nível de alerta significa também "perigo imediato para a saúde, sendo necessário tomar medidas para evitar qualquer exposição", indicou em comunicado a proteção civil do Havai.

Após a descoberta de uma fissura com mais de 300 metros em Hale Kamahina, foi já registada mais uma abertura na terra, a 18.ª desde a erupção de 3 de maio.

Por enquanto, cerca de 40 casas e construções ficaram destruídas pela passagem da lava incandescente, e os cientistas indicaram que se os níveis de lava continuarem caindo na cratera, provavelmente mais fissuras aparecerão no terreno e fluirão correntes de lava e fumaças tóxicas.

O Kilauea é um dos vulcões mais ativos do mundo e um dos cinco da ilha.

Descarregue a nossa App gratuita.

Edition: