BC registra queda na economia de 0,74% no primeiro trimestre

A economia brasileira teve queda de 0,74% em março na comparação com fevereiro, o que levou a atividade do primeiro trimestre a cair em relação aos três últimos meses do ano passado, mostram dados divulgados nesta quarta-feira (16) pelo Banco Central.

Já na comparação com março de 2017, o índice do BC caiu 0,66% e interrompeu a sequência de 3 resultados positivos consecutivos.

O IBC-Br apurou queda mensal de 0,74% em março, enquanto as projeções apontavam recuo de 0,3%. O patamar de 142,26 pontos é o pior para meses de março desde 2016 (141,00 pontos).

Com isso, o indicador que incorpora projeções para a produção nos setores de serviços, indústria e agropecuária, bem como o impacto dos impostos sobre os produtos, interrompe série de quatro trimestres de expansão. Dessa forma, as vendas varejistas terminaram o primeiro trimestre deste ano com aumento de 0,7% nas vendas sobre o quarto trimestre do ano passado, quando houve estabilidade.

Este percentual ficou abaixo da media de +1,3% projetada pelos economistas, conforme levantamento. O intervalo esperado variava de -0,4% a +1,6%.

Confirmado esse resultado, as revisões para a evolução da economia em 2018 tenderão a se acomodar por um tempo na faixa de 2%, consolidando a frustração já estabelecida diante das expectativas para o crescimento econômico entre 3% e 3,5% vigentes no começo de 2018. No Ibre/FGV, a estimativa é de aumento de 0,3%, enquanto o Banco MUFG do Brasil aguarda 0,4%. O número foi calculado após ajuste sazonal, uma espécie de "compensação" para comparar períodos diferentes de um ano. Em fevereiro de 2018, o indicador havia subido 0,11%. Em janeiro, o índice foi de -0,65% para -0,66%. Em relação a setembro, o BC substituiu a taxa de +0,29% pela de +0,26%.

Edition: