Passageiros terão de despachar a bagagem sozinhos em sete aeroportos brasileiros

Sete aeroportos brasileiros, administrados pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), vão disponibilizar aos passageiros o autodespacho de bagagens. O primeiro a receber o novo serviço será o aeroporto de Recife (PE), que contará com pontos de autodespacho no segundo semestre.

Ainda de acordo com a estatal, outros seis aeroportos gerenciados por ela vão receber esse sistema de autodespacho de bagagem até o primeiro trimestre de 2019. Em seguida, junto com Curitiba, estão na lista de implantações os aeroportos de Congonhas, em São Paulo, Santos Dumont, no Rio de Janeiro, Belém, no Pará, Goiânia, em Goiás, e Maceió, em Alagoas. Isso otimizará os espaços e dará mais opção para quem embarca nos aeroportos da Infraero.

O despacho de bagagem feito pelo próprio passageiro irá atender as políticas de cada companhia aérea.

Com a instalação dos terminais de autodespacho, todo o processo de check in deve ser simplificado: os passageiros poderão fazer o processo nos terminais de autoatendimento e, em seguida, despachar suas malas sem precisar ir até o balcão das companhias aéreas. "É uma ferramenta de gestão que permitirá otimizar a capacidade operacional e a infraestrutura disponível de seus aeroportos, resultando na melhoria da satisfação de todos os nossos clientes", avalia o superintendente de gestão operacional, Marçal Goulart. O sistema poderá gerar relatórios sobre o número de viajantes por voo, horário do último embarque, ocupação dos portões de embarque e quantidade de pessoas embarcadas. "Com essa junção, será possível definir estratégias sobre o fluxo, tempo de processamento e permanência dos passageiros nos aeroportos, gerando ganhos operacionais e de receitas", exemplifica o superintendente de Negócios em Serviços Aeroportuários, Claiton Resende.

Edition: