Mulher morre após fazer lipoaspiração e mamoplastia em Cuiabá

A cuiabana Daniele Bueno, morreu na tarde de domingo (13), devido à complicações após o procedimento de uma cirurgia plástica realizada na última quarta-feira (9), em Cuiabá. Segundo a polícia, a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) vai investigar as circunstâncias da morte de Daniele, sob a responsabilidade da delegada Juliana Palhares.

Daniele, que era formada em gastronomia e estética, teve conhecimento do médico por meio de um grupo no Facebook, o qual a proposta é oferecer cirurgias plásticas com preços abaixo do mercado.

Em nota, o hospital para qual a jovem foi transferida se manifestou explicando que a paciente não realizou a cirurgia lá e que a unidade deu toda assistência necessária assim que a recebeu.

Depois dos procedimentos, no pós operatório, segundo o portal G1, ela começou a reclamar de dores e formigamentos nas pernas, ficou sonolenta e teve parada cardíaca.

"Houve demora na reanimação, porque lá (no hospital) não tem UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e ela teve de ser transferida para outro hospital, onde fizeram de tudo para reanimá-la", contou Laíza.

No segundo hospital, a paciente passou quase dois dias internada na UTI, até que teve morte cerebral nesse domingo. Laíza afirmou que, pelo que ela sabe, Daniele não sofria de nenhuma doença e passou por exames antes do procedimento cirúrgico.

Segundo a Polícia Civil, após a cirurgia de mamoplastia redutora e lipoaspiração, familiares verificaram sangramentos nas costas da paciente e que os dedos dela estavam muito brancos.

A reportagem também entrou em contato com a esposa de Daniele, Simone Bueno, que preferiu não comentar o assunto no momento. Enfermeiros realizaram procedimentos de emergência com o uso de desfibrilador, bomba manual de oxigênio e adrenalina. O médico apareceu após uma hora da ocorrência de urgência. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Edition: