Uber revela protótipo de táxi aéreo e firma acordo com a NASA

A companhia de transporte individual também aproveitou para anunciar nova parceria com a NASA para o mesmo projeto. O veículo voador elétrico ainda está nos primeiros estágios de desenvolvimento e não está claro quais barreiras tecnológicas, regulatórias e de infraestrutura precisarão ser superadas. Parte do pacto compartilhará dados relacionados da Uber com a agência espacial norte-americana.

Em comunicado, a empresa explicou que usando de seus dados, a NASA recorrerá ao seu centro de pesquisa no aeroporto de Dallas-Fort Worth (DFW) para simular um pequeno avião de passageiros enquanto voa pelo espaço aéreo DFW durante o pico de tráfego aéreo programado.

Vale lembrar que não é a primeira vez que a Uber e NASA se aproximam.

A Uber está empenhada em lançar o seu táxi voador. Segundo o diretor de produtos do Uber, Jeff Holden, disse que o Uber Air se assemelha a helicópteros - mas, no lugar de hélices, o taxi aéreo terá aglomerados de pequenas hélices movidos a energia elétrica.

A NASA indica que o objetivo é criar uma rede que permita aos moradores receber uma pequena aeronave da mesma forma que os utilizadores da Uber podem agora usar uma aplicação para pedir um carro. Equipado com quatro motores que dão impulso vertical, ele conseguirá pousar e descolar na vertical, o que dispensaria a necessidade de uma pista.

Segundo o GizModo, os passageiros deverão chamar o Uber Air pelo celular e se dirigir aos chamados skyports, espécies de helipontos no topo de prédios ou no chão.

"Acreditamos que as cidades serão mais verticais em termos de transporte e queremos tornar isso uma realidade", disse Dara Khosrowshahi.

Edition: