Estado deve vacinar 700 mil bovinos e bubalinos contra febre aftosa

Cada um dos 29 municípios da Coordenadoria Regional da Agricultura, com sede em Ijuí, vai ter 20 propriedades sorteadas para acompanhamento da vacinação de bovinos e bubalinos contra a febre aftosa. É o tema com o qual a partir desta terça-feira, 1º, até o dia de 31 de maio, o Departamento de Defesa Agropecuária (DDA) da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Irrigação (Seapi), desenvolverá em todo o Rio Grande do Sul, a primeira etapa de vacinação contra a febre aftosa.

A multa para quem deixar de vacinar o rebanho dentro do período da campanha é de 1 UPF (Unidade Padrão de Fiscal) por cabeça de gado não vacinado. Agora o Estado se encaminha para a classificação de Área Livre de Febre Aftosa Sem Vacinação, prevista para acontecer no ano de 2020, de acordo com o novo cronograma estratégico do Programa Nacional de Febre Aftosa (PNEFA).

Há 11 anos Mato Grosso mantém o índice de vacinação acima de 99%. Diretor-presidente da Iagro, Luciano Chiochetta, explica que a partir do dia 27 de abril o produtor poderá comprar a vacina contra a febre aftosa nas revendedoras do Estado, sem a necessidade de emissão de autorização de compra pela Iagro.

A vacinação contra a doença é de fundamental importância para Sergipe e o país manterem o status de zona livre.

A agência também alertou que os criadores devem aproveitar o período para vacinar bezerras que possuem de 3 a 8 meses de idade contra a brucelose, que também é uma medida obrigatória. A primeira etapa da campanha teve início em 1º de janeiro e vai até 30 de junho.

Maiores informações sobre o mapa de vacinação no município pode ser repassado aos produtores através do telefone (81) 9 9790-7237. A comunicação deve ser feita até o dia 10 de julho, nos escritórios do Indea.

Edition: