PF prende 18 pessoas durante operação contra a pedofilia em sete estados

A Polícia Federal prendeu duas pessoas em Bragança Paulista, na manha desta quarta-feira, 25, durante uma nova fase da operação Manigância visando desarticular, em definitivo, o grupo criminoso que desviava e comercializava créditos tributários da União. 18 pessoas já foram presas.

De acordo com o G1, os alvos da ação, que ocorre em São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Goiás, Pernambuco, Maranhão e Acre, compartilhavam o material pela internet.

Dez mandados de prisão foram cumpridos na segunda fase da Operação Underground. Ao todo, são quatro suspeitos paulistas e os outros estados contam com um preso, cada.

Segundo a PF, os policiais federais cumprem 5 mandados de prisão preventiva, 1 mandado de prisão temporária e 5 mandados de busca e apreensão expedidos pela 5ª Vara Federal Criminal/SP. "Numa segunda etapa, reuniam-se em salas virtuais dedicadas à pedofilia, onde trocavam, vendiam ou simplesmente disponibilizavam os arquivos ilícitos", informou a PF. "Algumas das vítimas já foram identificadas, quando ficou demonstrado que o agressor é, no mais das vezes, pessoa do convívio da família da vítima, ou mesmo parte dela", diz a PF. O crime de publicação de imagens de pornografia infantil pode dar entre 3 e 6 anos de prisão. Já o estupro de menores de idade prevê de oito a 15 anos de prisão.

Segundo a PF, após a deflagração da #Underground novas investigações na chamada Deep Web -conteúdo na internet que não é acessado por meio de mecanismos de busca- que possibilitaram a identificação de um grupo de pedófilos que produziam material de exploração sexual infantil.

Edition: