Morre no Rio de Janeiro cantora Dona Ivone Lara

No dia internacional da voz, 16 de abril, um grande nome da música brasileira se calou. A sambista morreu na noite desta segunda-feira (16) por conta de um quadro de insuficiência cardiorrespiratória. A cantora estava internada desde sexta-feira (13) com um quadro de anemia no Centro de Tratamento e Terapia Intensiva (CTI) da Coordenação de Emergência Regional (CER), no Leblon, na zona sul do Rio.

Formada enfermeira em 1942 (profissão que lhe garantiu o sustento pré-fama e, a partir de 1977, uma aposentadoria que lhe foi útil até o fim da vida), Ivone Lara também foi assistente social, mas, a partir dos anos 1970, também conseguiu viver do samba, tendo feito shows e álbuns importantes como Sorriso de criança (EMI-Odeon, 1979), Sorriso negro (WEA, 1981) e Alegria minha gente - Serra dos meus sonhos dourados (WEA, 1982).

A cantora Vanessa da Mata compartilhou três imagens de dona Ivone Lara no Twitter e explicou que ficou com insônia depois de saber da morte da sambista. No entanto, o colunista Mauro Ferreira, diz que o ano foi forjado, inclusive nos documentos, pela mãe da artista, em 1932, para que ela tivesse a idade mínima para ingressar num colégio interno. "Salve Dona Ivone Lara!", acrescentou.

O filho Alfredo Lara conta que ela conquistou espaço com doçura, mesmo dentro de casa - o marido não queria que entrasse para o meio do samba. Na escola de samba, ela conheceu alguns compositores, como Mano Décio da Viola e Silas de Oliveira, que viriam a ser seus parceiros em algumas músicas. Em 1947, um samba de sua autoria, "Nasci para sofrer", foi escolhido pela escola.

Sua primeira escola de samba foi a Prazer da Serrinha, que começou a frequentar em 1945 e para quem compunha sambas que eram assinados pelo seu primo Fuleiro, devido ao preconceito contra as mulheres que existia nas agremiações naquela época. "Ela conseguiu ser a maior compositora da história do país, não só do samba".

De Hermínio, ela ganhou o preciso e precioso título de "Primeira Dama do Samba". Ela só lançou seu primeiro disco "Samba Minha Verdade, Samba Minha Raiz", em 1978.

Dona Ivone Lara é autora de diversas composições de sucesso, a mais conhecida sendo "Sonho Meu", que foi gravada por Maria Bethânia. Ela colecionou parcerias com artistas como Caetano Veloso, Jorge Aragão e Hermínio Bello de Carvalho.

Edition: