Rodriguinho decide de novo, e Corinthians vence o Flu na estreia

Jogando em casa, em Itaquera, o time do técnico Fábio Carille bateu o Fluminense por 2 a 1, com dois gols de Rodriguinho. A equipe carioca atuou em um 5-4-1, com todos os jogadores no campo de defesa.

O primeiro tempo foi de mais iniciativa e posse de bola do Corinthians. Mas o Corinthians, pressionado pela torcida, também suou a camisa atrás da vitória.

Com o resultado, o Timão fica na quarta colocação do torneio nacional, atrás somente de América-MG, Santos e Internacional.

Ao longo dos compromissos entre ambas as equipes, o Corinthians não só venceu mais vezes, como também marcou mais gols, ao todo são 62 gols marcados contra 55 sofridos.

O gol não abalou o Fluminense e Richard empatou, logo aos três minutos do segundo tempo: Ayrton cobrou lateral, Gum desviou e Pedro serviu o meia, que tocou no canto de Cássio.

O script dos primeiros 45 minutos voltou à cena, só que com um novo personagem: a emoção.

Serão 12 rodadas até a paralisação para a Copa na Rússia e a expectativa é que, após o Mundial, as coisas mudem em vários clubes e no Corinthians não é diferente. Do outro lado, aproveitando a boa jornada de Romero, o Timão quase retomou a vantagem em chute do paraguaio que a zaga mandou para escanteio. Se no primeiro só se defendia e esperava para sair em contra-ataque, na etapa final passou a levar perigo para o Corinthians. Mas quem tem a ganhar é o Corinthians. Na etapa inicial, a equipe buscou o jogo e tentou furar a forte marcação tricolor, mas no segundo tempo mostrou pouco repertório para criar as jogadas. Renê Júnior, seu substituto no jogo, não tem a mesma velocidade na saída de bola e chegada ao ataque.

Campeão! Após a vitória, os jogadores receberam o troféu do Paulistão e deram a volta olímpica na Arena. Frente a frente com Frazan, o paraguaio ameaçou cruzar de direita, cortou o rival e abriu espaço para, de esquerda, achar Rodriguinho entre os zagueiros. Eles comemoraram muito e deram um "peixinho" em direção à taça em frente aos torcedores do setor Norte, onde ficam as organizadas.

O Corinthians, mais uma vez, jogou com uma formação sem um homem de referência.

CORINTHIANS - Cássio; Fagner, Balbuena, Henrique e Sidcley; Ralf, Renê Junior (Maycon), Mateus Vital (Emerson Sheik) e Rodriguinho; Clayson e Romero (Pedrinho). A provável escalação do adversário tem Júlio César, Renato Chaves, Gum e Ibañez; Gilberto, Jádson, Sornoza, Richard e Ayrton Lucas; Marcos Júnior e Pedro.

Edition: