Ganhador de dois Oscars, cineasta Milos Forman morre aos 86 anos

O diretor vencedor duas vezes vencedor do Oscar de Direção, Milos Forman, morreu aos 86 anos, informou a esposa do diretor à agência de notícia checa CTK. Um Estranho no Ninho e Amadeus tiveram premiações do Oscar. Seu último filme foi Sombras de Goya, lançado de maneira modesta em poucos cinemas ao redor do mundo no ano de 2006. Em 1968 voltaria a ganhar o mesmo prêmio com O baile dos bombeiros, de sátira ao regime comunista e que foi banido temporariamente no país. O olhar satírico desses primeiros filmes foi depois prolongado e posto a bom uso nos EUA. Em 1975 realiza "Voando sobre um Ninho de Cucos", com o ator Jack Nicholson, com o qual ganharia o primeiro Óscar de Melhor realizador. "Amadeus" retrata as vidas dos compositores Wolfgang Amadeus Mozart e Antonio Salieri; "O Povo Contra Larry Flynt" (1996) conta a história do editor da revista pornográfica americana "Hustler"; já "O Mundo de Andy", com Jim Carey, é uma cinebiografia de Andy Kaufman (1949-1984), cantor, humorista e dançarino e ator norte-americano. Por eles, Forman consquistou dois Oscars de melhor diretor.

O realizador britânico Edgar Wright (Zombies Party, Scott Pilgrim vs. O Mundo) é uma das personalidades que lamentou já a morte de Forman. Foi preciso Amadeus para o consagrar definitivamente - e, mesmo depois desse sucesso, o cineasta preferiu seguir a sua musa a estar onde esperavam que ele estivesse. Nunca assinou um blockbuster ou uma grande produção, e nunca se repetiu formalmente - depois de Voando sobre um Ninho de Cucos, dirigiu o filme do musical hippie Hair, que por essa altura já se tornara num mero artefacto de época, e uma ambiciosa e hoje esquecida adaptação do romance de E. L. Doctorow Ragtime, sobre a colisão entre a raça e a classe na Nova Iorque da viragem do século, com uma das últimas presenças no ecrã de James Cagney.

Edition: