Policiais são demitidos após alegarem que ratos comeram meia tonelada de maconha

De acordo com informações divulgadas on-line pelo site The Guardian, uma situação que poderia ser descrita como "bizarra" aconteceu recentemente na #Argentina, quando oito policiais [VIDEO] foram demitidos de sua corporação por darem uma explicação nada convencional para o sumiço de mais de meia tonelada de #maconha guardada em um depósito: segundo aqueles homens, camundongos simplesmente teriam ingerido toda a droga faltando.

Qual é a explicação para o desaparecimento de meia tonelada de marijuana de um armazém da polícia argentina? Fato intriga a cidade de Pilar, a 60 quilômetros de Buenos Aires.

A maconha em questão já estava sendo mantida naquele local há dois anos, e nos registros oficiais, constava que existia um total de mais de seis mil quilos acumulados. Ele não terá assinado o inventário relacionado com a apreensão de droga quando deixou o cargo em abril do ano passado. Os agentes alegaram que a droga faltante foi "comida por ratos". O seu sucessor, o comissário Emilio Portero, foi quem deu pela falta dos 540 quilogramas de marijuana do armazém. Ele, então, avisou à divisão de assuntos internos da polícia, que abriu uma investigação. Specia foi um dos que atribui o sumiço aos ratos, juntamente com três de seus ex-subordinados.

O juiz responsável pelo caso, Adrián González Charvay, não se convenceu e pediu esclarecimentos a especialistas da Universidade de Buenos Aires, que garantiram que os animais jamais iriam confundir maconha com alimento. "Se isso tivesse acontecido, tinham encontrado um grande número de cadáveres [de ratos] no armazém", afirmou um porta-voz do juiz.

Edition: