Assista: Palmeiras apresenta vídeo de suposta interferência externa na final do paulista

O questionamento do clube alviverde é quanto a participação do diretor de arbitragem da Federação Paulista de Futebol, Dionísio Roberto Domingos.

A batalha do Palmeiras para protestar contra a arbitragem da final do Campeonato Paulista, contra o Corinthians, realizada no último domingo, deve ser longa e extremamente planejada. O Palmeiras tem se esforçado para conseguir a anulação do jogo.

Estando perdendo, o Palmeiras foi para cima, com intuito de evitar as penalidades máximas, conseguiu um pênalti, este causado pelo volante Ralf em cima do ponta-atacante e capitão do Palmeiras, Dudu, mas após muito tempo o primeiro árbitro Marcelo Aparecido voltou em sua decisão e anulou a decisão. O chefe da arbitragem se aproxima do bandeira e parece dizer alguma coisa. Ribeiro de Souza voltou atrás na marcação e concedeu escanteio. O Palmeiras tem certeza de que houve influência externa na decisão do árbitro. O clube suspeita que ele disse ao auxiliar que o replay na TV mostrava que o pênalti não havia acontecido. A equipe de arbitragem gostaria de estar aqui presente, porém, eles estão evitando de sair na rua.

A FPF resolveu se pronunciar sobre o caso e afirmou que, além da decisão do árbitro ter sido correta, não houve interferência externa e lamenta o Palmeiras estar tentando fazer um "tapetão" para ser campeão paulista. O dirigente é visto em conversas com membros da equipe de arbitragem instantes depois do lance.

Assinada por Reinaldo Carneiro Bastos, presidente da FPF, a nota abre a porta para a adoção do árbitro de vídeo no Campeonato Paulista de 2019, assim como a gravação da conversa entre a equipe de arbitragem. As duas reivindicações foram apresentadas pelo Palmeiras.

"[A FPF] colocará as propostas em pauta para que os clubes, soberanamente e em colegiado, decidam a respeito", finaliza.

"Considerando que trata-se de violação clara das normas da IFAB (International Football Association Board) e do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva), que deve resultar invariavelmente na anulação da partida, o Palmeiras aguardará o pronunciamento imediato das entidades administrativas do esporte a respeito das providências sobre o assunto, sob pena de adotar todas as medidas cabíveis para garantir a lisura da competição e os seus direitos".

Edition: