Oito pessoas já morreram vitima da gripe H1N1 em Goiás

Os dois novos óbitos foram registrados em Goiânia.

Além das mortes provocadas pela Influenza A do tipo H1N1, ainda há registro de uma morte causada pelo subtipo H3N2 no estado e outros 70 casos de agravamento da SRAG causados pela Influenza.

O boletim de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), disponibilizado pela Secretária de Estado da Saúde (SES), aponta oito mortes pelo vírus H1N1 até o último dia 2 de abril.

Nesta segunda-feira (9/4) o Ministério da Saúde informou que as doses para a Campanha Nacional de Vacinação Contra Influenza podem chegar a qualquer momento e, com isso, serão enviadas aos estados que terão autonomia para antecipar, ou não, a ação.

A campanha de vacinação contra a doença está prevista para o próximo dia 23. Entretanto, em um vídeo, o ministro da Saúde, Gilberto Occhi, diz que as doses para imunização serão antecipadas para Goiás.

Segundo o ministro, no primeiro lote serão encaminhados 650 mil vacinas de um total de mais de 1,7 milhões. "Isso é suficiente, e ainda com uma margem, para que se possa, efetivamente, vacinar todo o público-alvo", explica.

De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Saúde (SES) de Goiás, a antecipação do envio das vacinas ainda não foi oficializada pelo MS e demais informações sobre o assunto devem ser divulgadas nesta terça-feira (10), em coletiva de imprensa. No entanto, o ministro estipulou que deve sobrar 20% das vacinas para o resto da população.

Já a Secretaria Estadual de Saúde informou que está preparada para fazer a distribuição rápida das doses assim que elas forem recebidas. Gilberto ressalta que a expectativa é que a campanha seja iniciada até sexta-feira (13), antecipando em poucos dias a campanha, que se iniciaria na próxima segunda (16).

Edition: