PF cumpre mandados por ordem do ministro Fachin — Operação Tira-Teima

A GloboNews disse que a investigação se baseia na delação de um ex-diretor da empresa Hypermarcas.

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), negou nesta terça-feira que seja o alvo da operação Tira-Teima da Polícia Federal, assim como qualquer pessoa ou empresa ligada a ele, informou a assessoria de imprensa do parlamentar em nota.

Os mandados estão sendo cumpridos em São Paulo, em Goiás e no Ceará. Melo afirmou ter repassado R$ 5 milhões para a campanha de Eunício Oliveira ao governo do Ceará nas eleições de 2014. Então, um sobrinho do senador, de nome Ricardo, pediu ajuda financeira à candidatura.

A Polícia Federal deflagrou, nesta terça-feira (10/4), a Operação Tira-Teima, que investiga pagamentos de vantagens indevidas, por parte de empresários a políticos, para obter benefícios em medidas de interesse do grupo econômico. Segundo a denúncia, os valores foram repassados por meio de contratos fictícios.

Segundo informações do Estadão, os alvos dos mandados são pessoas ligadas ao presidente do Senado Eunício Oliveira (MDB-CE).

Em nota, a Hypermarcas - que agora mudou nome para Hypera Pharma - informou que houve operação "no escritório em São Paulo para colher documentos relacionados à colaboração do ex-diretor Nelson Mello".

Edition: