Manuela D´Ávila cancela agenda no PI por causa de julgamento de Lula

Ele colocou o braço sobre o meu ombro e gritou: "Aqui é Bolsonaro".

A prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva "é parte de um plano cujos alvos são o Estado Democrático de Direito, a soberania do país, a democracia e os direitos sociais e trabalhistas", segundo comunicado do PCdoB.

Manuela D'Ávilla, deputada estadual pelo PC do B e pré-candidata à presidência, saiu em defesa de Lula e disse que tudo isso era mentira. O ato aconteceu logo após o helicóptero da PF pousar com o petista na Superintendência. A gente está preocupado com o que ele está comendo, com o que ele bebe. "Queremos esclarecer e descartar a possibilidade que seja alguém trabalhando aqui dentro", afirmou Lindbergh. "Então é importante reconhecer a pessoa", comentou o deputado federal Paulo Pimenta. "Mande esse lixo janela abaixo aí", disse um dos controladores de voo cujo áudio vazou na internet. Lula fez o trajeto até Curitiba em um monomotor.

"A agressão contra mim a gente resolve em outro momento, juridicamente, identificando". "Nós queremos saber quem é este homem?" Quem jogava os presos políticos eram os ditadores na argentina - compara. "Hoje um provocador sai lá, defende um fascista e sai escoltado", questionou. "A Polícia Militar não poderia deixa-lo próximo dos manifestantes contrários".

A corporação afirmou ainda que não constatou crime e, por isso, o rapaz não foi identificado.

Na conversa entre os parlamentares e inicialmente o tenente identificado como Nascimento não foi permitido o acesso à sede da Policia Federal. O homem pediu para tirar uma foto com a deputada, mas aproveitou para gravar um vídeo e provocar a parlamentar com palavras de baixo calão. "Lula recebeu muitas pessoas, tirou fotos".

Ainda conforme a PM, a escolta foi feita para que ninguém ficasse ferido.

Edition: