Zuckerberg diz que segue sendo a pessoa certa para liderar o Facebook

Apesar de em Cabo Verde a aplicação "thisisyourdigitallife" não ter sido descarregada qualquer vez, a informação poderá ter sido acedida através de amigos que instalaram a referida aplicação, usada pela Cambridge Analytica para recolher os dados dos utilizadores.

No mesmo comunicado, a empresa aproveitou para anunciar uma série de novidades que estão sendo implementadas na forma como apps de terceiros acessam os dados do Facebook e seus usuários.

Durante uma teleconferência na quarta-feira 4, Zuckerberg afirmou que não estava ciente de discussões no conselho da empresa sobre sua saída do comando do grupo.

O vice-presidente de Tecnologia do Facebook, Mike Schroepfer, vai responder a perguntas de parlamentares britânicos sobre o recente escândalo de dados da rede social em 26 de abril, disse na sexta-feira um comitê parlamentar.

O escândalo de vazamento de dados do Facebook parece não ter mais fim. O novo número é de 87 milhões de usuários, o que supera a estimativa anterior de 50 milhões.

A empresa britânica de inteligência digital coleta e relaciona dados para ações de marketing digital feitas por companhias e políticos. Agora, segundo a executiva, o esforço está em achar outras "Cambridges Analyticas", ou seja, empresas que usem de forma ilícita os dados pessoais de usuários da rede social.

A empresa disse que esse recurso permitiu que golpistas associassem endereços de contas de email e de telefone ao nome de usuários e às informações de seus perfis.

Há duas semanas, Mark Zuckerberg fez uma declaração oficial a propósito da notícia que a plataforma do Facebook foi usada para influenciar o resultado da eleição de 2016 dos Estados Unidos. A batida foi do órgão regulador encarregado da proteção de dados privados na Grã-Bretanha. O Facebook tem cerca de 239 milhões de usuários mensais nos Estados Unidos e no Canadá, e 3,2 bilhões de usuários mensais em todo o mundo.

Analistas acreditem que o novo processo de permissão de uso de dados causará um impacto para os usuários porque forçará o Facebook a dizer, em detalhes, quais dados e com quem estão compartilhados, forçando uma reflexão sobre o uso da plataforma no geral.

"Conforme encontrarmos mais Cambridge Analyticas, vamos continuar a encontrar uma maneira de compreensiva de colocá-las em evidência e garantir que as pessoas saibam sobre elas", disse Sandberg, em ao Buzzfeed News.

Edition: