Ferramenta secreta para apagar mensagens depois de enviadas abre nova polémica — Facebook

"Estamos começando com isso nos EUA, e ampliaremos para o resto do mundo nos próximos meses", afirmou o executivo-chefe do Facebook. "Mas eles tornarão muito mais difícil para qualquer um fazer o que os russos fizeram durante a eleição de 2016 e usar contas e páginas falsas para veicular anúncios".

"Acreditamos que quando você visita uma página ou vê um anúncio no Facebook, deve ficar claro de quem ele vem", disse o comunicado. Para serem autorizados, "os anunciantes precisarão confirmar sua identidade e localização" e não poderão publicar "anúncios políticos até estarem autorizados".

A transparência da rede social em relação às suas atividades e medidas vem ganhando destaque nas últimas semanas após o escândalo da Cambridge Analytica, que comprovou o uso de dados de 87 milhões de usuários do Facebook para a campanha que elegeu Donald Trump como presidente dos Estados Unidos.

O movimento também acontece em meio a preocupações de que entidades patrocinadas pela Rússia exibam anúncios no Facebook criados para criar discórdia e confusão antes da eleição e que empresas como a Cambridge Analytica criaram mensagens baseadas em perfis psicográficos coletados na plataforma para influenciar os eleitores. Também no contexto das já mencionadas novas regras europeias de proteção de dados e das questões mais amplas sobre o processo democrático.

"Estamos fazendo uma investigação, vamos fazer auditorias e sim, achamos que é possível, é por isso que estamos fazendo a auditoria", disse ela.

Com todos os problemas que o Facebook tem tido nos últimos tempos, não é lógico como os seus responsáveis e a própria rede social se está a expor noutras áreas.

Em resposta ao pedido de esclarecimento da Comissão Europeia, o Facebook admitiu que possam ter sido afetados cerca de 2,7 milhões de utilizadores da União Europeia (UE).

Segundo o porta-voz da Comissão Europeia, Christian Wigand, "isto vai exigir mais discussões de acompanhamento com o Facebook sobre as mudanças implementadas".

Edition: