Dallagnol diz que fará jejum pela prisão de Lula

No Twitter, o procurador Deltan Dallagnol afirmou que estará em jejum no dia do julgamento do mérito do habeas corpus do ex-presidente Lula no STF.

Nesta segunda-feira (02), Bretas disse nas redes sociais que "como cidadão brasileiro e temente a Deus", vai acompanhar Deltan em oração, "a favor do nosso país e do nosso povo". O juiz, ao contrário de Deltan, não falou em jejum pela prisão do petista.

Os dois tem sido criticados nas redes sociais por internautas, que acusaram Deltan e Bretas de fanatismo religioso. "O cenário não é bom", avalia em publicação feita na manhã deste domingo, 1º. "Estarei em jejum, oração e torcendo pelo país", escreceu no microblog.

Mês passado, o STF adiou o julgamento do habeas corpus para esta semana, embora tenha concedido ao ex-presidente uma liminar para aguardar o resultado em liberdade.

"4ª feira é o dia D da luta contra a corrupção na #LavaJato".

Edition: