Taxas futuras de juros recuam com Ilan e após Focus

Os juros futuros operam com viés de baixa na manhã desta segunda-feira, 12, apoiando o cenário para corte da taxa Selic neste mês em meio a declarações do presidente do Banco Central e após a pesquisa Focus.

"Não me surpreenderia se a produção agrícola fosse boa novamente [como em 2017] e inflação de alimentos ficasse muito contida nesse ano", observa o professor do Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais (Ibmec-SP) Walter Franco Lopes.

A expectativa agora é de que a Selic seja reduzida dos atuais 6,75 por cento para a nova mínima histórica de 6,5 por cento no encontro dos dias 20 e 21 de março do Comitê de Política Monetária (Copom) do BC.

A menor inflação nos alimentos deve colaborar para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA) ficar abaixo do centro da meta de 4,5% ao ano estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) para 2018.

A inflação baixa ratifica essa expectativa, depois que o IPCA atingiu, em 18 anos, o menor nível para fevereiro - 0,32%. "Estendendo o horizonte de projeção para 2019, o resultado final será inflação projetada em 4,1%, mais uma vez abaixo da meta estipulada para aquele ano, de 4,25%". O grupo, porém, preservou a projeção de 6,75% ao fim de 2018, mas para 2019 aumentou a conta de 8% para 9%. Para 2019, a estimativa para a inflação caiu, pela segunda semana consecutiva, ao passar de 4,24% para 4,20%, abaixo do centro da meta de 4,25%.

Os especialistas consultados passaram a ver ainda crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) neste ano de 2,87%, ante 2,90% antes.

Edition: