Montenegro ataca Rio: "Costa vai andar a gozar connosco"

E, para tal, é importante que o PS esteja "disponível", defendeu Rio na quinta-feira, na sua primeira reunião com a bancada do partido social-democrata, conta o "Público".

Em tom irónico, o ex-autarca deu a entender que não acreditar ter oposição interna entre os deputados, apesar da polémica eleição do novo líder da bancada parlamentar, Fernando Negrão.

Segundo apurou a VISÃO, Luís Montenegro e Carlos Abreu Amorim terão sido duas das vozes mais críticas. "Pode haver ali uma convulsãozita", admitiu ali o presidente social-democrata.

Ainda no mesmo encontro, o ex-ministro da Defesa José Pedro Aguiar Branco terá dito que se estava "borrifando" para as opinião de Teresa Morais, ex-vice-presidente de Passos Coelho, e considerou a escolha de Elina Fraga "ofensiva".

Por outro lado, Carlos Abreu Amorim, antigo vice-presidente da bancada, destacou a "atitude grandiosa" de Fernando Negrão na semana passada, quando o líder parlamentar pediu desculpas aos deputados por alguns excessos de linguagem, e sugeriu ao presidente do partido que faça o mesmo.

Nas intervenções seguintes, Luís Montenegro condenou os membros da Comissão Política Nacional que criticam deputados nas redes sociais e lembrou o trabalho que foi feito na anterior legislatura para levar os parlamentares a apoiar as políticas difíceis do anterior Governo. "Não é um bom principio de quem quer unir", alertou, citada pelo Diário de Notícias.

"Pode haver ali uma convulsãozita, mas não estou a ver em 89 deputados que haja ali uma quantidade enorme de deputados que diz 'agora não colaboro, agora não exerço a função'".

A reunião vai decorrer na Sala do Senado da Assembleia da República, como tem sido habitual. "Naquilo que é o traço comum da reunião, eu não vejo como é que a reunião pudesse correr melhor, há lideres que gostam muito que se levantem todos a bater-lhe palmas, não é propriamente o meu estilo", afirmou.

Edition: