Paralímpicos de Inverno abertos e com atletas da Coreia do Norte

A cerimônia de abertura aconteceu sexta-feira, na Coreia do Sul.

No final da habitual audiência semanal, Francisco referiu que os Jogos Olímpicos de Inverno, que terminaram em 25 de fevereiro, mostraram "que o desporto pode juntar países em conflito", uma vez que o evento aproximou as duas Coreias, divididas há mais de meio século.

No entanto, o mote da inclusão social ficou evidente durante toda a festa, incluindo uma linda apresentação de uma menina cega sul-coreana ao lado do mascote Bandabi.

Além de Aline, que vai competir nos 12km, 1,1km, 7,5km e no revezamento misto 4x2,5km, o Brasil será representado pelo esquiador Cristian Ribera e pelo snowboarder André Cintra. A tocha entrou no estádio de PyeongChang carregada por atletas norte-coreanos, mas foi Kim Hak-sung, atleta de curling da Coreia do Sul, quem acendeu a chama olímpica.

Esqui alpino, biatlo, esqui cross-country, hóquei de trenó, snowboard e curling de cadeira de rodas são os seis esportes que farão parte dos Jogos Paralímpicos em 2018 sendo divididos em 80 eventos valendo a tão sonhada medalha de ouro. A Confederação Brasileira de Desportos na Neve (CBDN) vem fazendo todos os esforços para isso e nossa delegação aqui é prova. A expectativa é que continuemos crescendo no mesmo ritmo nas próximas edições - disse Alberto Martins, diretor técnico do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB).

Edition: