'Quadrilhão do PT': Lula e Dilma responderão na 1ª instância

O ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que a denúncia contra os ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff seja enviada à Justiça do Distrito Federal. O casal continuará respondendo ao processo no próprio STF.

O caso também envolve os ex-ministros Antonio Palocci e Guido Mantega, e o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto.

A Procuradoria-Geral da República havia solicitado, no fim do ano passado, "o desmembramento do rol de denunciados, permanecendo na Suprema Corte exclusivamente Gleise Helena Hoffmann e Paulo Bernardo Silva" e pedindo para que os outros casos fossem direcionados para a primeira instância do DF e para a 13ª Vara Criminal Federal do Paraná, cujo titular é Sérgio Moro.

Todos os denunciados são suspeitos de "promover, constituir, financiar ou integrar, pessoalmente ou por interposta pessoa, organização criminosa", cuja pena é de 3 a 8 anos de prisão, além de multa.

Citada na mesma denúncia, a senadora Gleisi Hoffmann ainda ficará sob a alçada do STF (Supremo Tribunal Federal) por causa do foro privilegiado. A medida foi tomada porque eles não têm foro privilegiado. Em troca dos valores, teriam possibilitado, na estatal, vantagens indevidas para as empreiteiras Odebrecht, OAS, Camargo Corrêa, Mendes Júnior, Galvão Engenharia e Engevix.

Edition: