Por eleição, Del Nero reúne presidentes de federações

O presidente da Federação Paulista de Futebol, Reinaldo Carneiro Bastos, recusou o convite de Marco Polo Del Nero para ser o chefe da delegação da seleção brasileira na Copa do Mundo da Rússia. A cúpula da CBF realiza uma reunião nesta quinta-feira com representantes das federações para tentar coletar assinaturas que viabilizem o nome do atual diretor executivo de gestão para assumir o pleito. O atual presidente da CBF foi vice de José Maria Marin, que foi condenado pela Justiça norte-americana e está preso em Nova York, onde aguarda sua sentença. O site globoesporte.com recentemente divulgou documentos que comprovam que Del Nero recebeu sim, valores por um cargo que ele mesmo diz nunca ter ocupado - além de alguns documentos comprovativos, o site em questão também exibiu atas das reuniões do Comitê Executivo da Conmebol assinadas por ele, provando assim que Del Nero recebeu 460 mil dólares da confederação entre os anos de 2013 a 2015.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) articula com presidentes de federações estaduais a candidatura de Rogério Caboclo para suceder Marco Polo Del Nero como presidente da entidade máxima do futebol brasileiro.

No ano passado, durante o julgamento do "Caso Fifa" nos Estados Unidos, Del Nero foi citado, em novembro, por delatores e réus, que acusaram o presidente da CBF de receber suborno para beneficiar empresas de marketing esportivo. Para que Caboclo possa formalizar sua candidatura é preciso a assinatura de oito federações e cinco clubes. O dirigente paulista tem apoio de vários clubes, que "torcem o nariz" para Caboclo por discordarem de seus métodos de trabalho. Assim, a eleição poderá ser marcada já no próximo mês.

As recusas aos agrados oficializam Reinaldo como oposição a Del Nero na corrida de sucessão na entidade que comanda o futebol brasileiro. Mas há a possibilidade, considera remota, de ele ter sua suspensão prorrogada.

Edition: