Novo golpe do WhatsApp usa o Dia Internacional da Mulher como isca

Criminosos utilizaram o Dia Internacional da Mulher no mais novo golpe do WhatsApp. Depois, deve-se acessar o item "Configurações de site" e em seguida "Notificações". Só que a promoção não existe.De acordo com a Kaspersky Lab, fabricante de antivírus russa, a página da promoção falsa possui diversas propagandas e é dessa forma que os golpistas conseguiam lucrar. Semelhante aos casos anteriores, as vítimas recebem mensagens falsas com links externos e são estimuladas a repassar o conteúdo para seus contatos com a promessa de que irá ganhar um kit de beleza. Em alguns casos os usuários são redirecionados a fazer o download de aplicativos maliciosos que podem trazer riscos as suas informações.

A campanha fraudulenta, segundo a assessoria da Kapersky Lab no Brasil, começou a ser disseminada a partir da terça-feira (06) às 10h34 min e continua disponível, assim como a página para qual a mensagem falsa direciona o usuário.

Fabio Assolini, analista sênior de segurança da Kasperksy Lab, disse "Criminosos brasileiros continuam usando o WhatsApp como vetor de ataques por causa de sua popularidade".

Além de chegar às vítimas por WhatsApp, o golpe é distribuído por meio de notificações no navegador web.

A rede Wallmart foi utilizada por criminosos no mês de dezembro de 2017, onde uma mensagem enviada pelo mensageiro divulgava uma promoção para concorrer a R$ 40 mil em prêmios. Em janeiro, também através do WhatsApp, um phishing prometia desconto de R$ 50 como recompensa por uma suposta pesquisa de satisfação do Burger King.

Para evitar cair nesse tipo de golpe, é importante ficar atento aos links recebidos. Contudo, a empresa diz que ainda não se tem informações sobre o número exato de vítimas, uma vez que não houve a identificação de nenhum link encurtado.

Notificações: não autorizar notificações em qualquer website, mesmo que a pergunta não seja relacionada a isso.

Edition: