Encontrados destroços de porta-aviões afundado na II Guerra Mundial

Conhecido por ser o cofundador da Microsoft, Paul Allen liderou uma equipe de exploradores marinhos para mergulharem em águas profundas e descobrirem algo curioso no largo da costa da Austrália.

Um porta-aviões dos Estados Unidos que naufragou durante a 2ª Guerra Mundial foi encontrado no domingo, a 3 km de profundidade, no chamado Mar do Coral, a 800 km da costa leste australiana.

A equipa de Paul Allen divulgou fotos e vídeos mostrando os despojos do USS Lexington, um dos primeiros de uma longa linha de porta-aviões, com carcaças de aviões particularmente bem preservadas, apesar de estarem há 76 anos no fundo do mar.

Chamava-se USS Lexington, pertencia aos Estados Unidos da América e operou na Segunda Guerra Mundial, altura em que foi bombardeado pelos japoneses no mar central, em 1942.

O Lexington, carinhosamente apelidado como "Lady Lex", ficou de tal forma danificado que os norte-americanos decidiram afundá-lo no final da batalha que custou a vida a mais de 200 membros da tripulação. Os resultados desta investigação foram anunciados somente nesta segunda-feira (5) pelo time do bilionário de Seattle.

Segundo o porta-voz da Vulcan, foram necessários cerca de seis meses de planejamento para localizar a embarcação. Imagens registradas pela equipe de Allen mostra a embarcação em ótimo estado de conservação apesar dos 76 anos debaixo d'água. "Nós lembramos dos valentes tripulantes que ajudaram a assegurar a primeira vitória estratégica dos EUA no teatro do Pacífico", ressaltou Allen, em referência ao confronto entre os aliados e o Japão.

A Lady Lex teria sido parte da primeira batalha entre porta-aviões da história, conhecida como a Batalha do Mar de Coral em maio de 1942.

Por coincidência, o pai do almirante Harry Harris, que atualmente comanda todas as forças norte-americanas no Pacífico, foi um dos sobreviventes do Lexington. Com as explosões e o naufrágio, 216 tripulantes foram mortos.

"O Lexington estava na nossa lista de prioridades, pois foi um dos navios importantes que se perderam durante a Segunda Guerra Mundial", disse o diretor de operações submarinas do projeto, Robert Krafr.

Edition: