Grupo invade Viracopos e rouba carga durante embarque em carro-forte

Segundo a corporação, os suspeitos estavam em uma caminhonete Hilux adesivada, semelhante a utilizada pela equipe do aeroporto.

A primeira informação era de roubo de uma carga de joias, mas esta hipótese foi descartada.

No momento do crime o dinheiro estava sendo retirado de um avião cargueiro da Lufthansa. O grupo teria derrubado o alambrado para entrar com o veículo clonado -com as mesmas características dos usados pela segurança do aeroporto. O Deic da capital também foi acionado.

No final do mês de fevereiro, o maior aeroporto do país também entrou no alvo de criminosos.

Funcionários da empresa aérea não informaram o destino da carga nem a quantia levada, mas policiais falaram em milhões de dólares.

A Concessionária Aeroportos Brasil Viracopos S.A., administradora do Aeroporto Internacional de Viracopos, confirma o assalto ocorrido por volta das 21h30 deste domingo no pátio do Terminal de Carga.

A assessoria de imprensa do Aeroporto de Viracopos afirmou não ter mais informações sobre o caso uma vez que a ocorrência está sob os cuidados da Polícia Federal (PF). Em nota enviada ao InfoMoney, a Brinks, empresa responsável pelo carro forte, informou que "está à disposição das autoridades para o esclarecimento dos fatos".

O furto levou a concessionária que administra o terminal a pedir que as companhias aéreas deixassem de encher o tanque das aeronaves temporariamente.

Em dezembro, a Polícia Civil desmantelou um esquema de furto de diesel em oleodutos da Transpetro, em Santo André.

Edition: