Com drinque na mão, Jennifer Lawrence salta poltronas no Oscar

Jennifer Lawrence e Jodie Foster vão entregar o Oscar de melhor atriz, na cerimônia deste domingo, 4, que acontece em Los Angeles. Mas, como não existe ponto sem nó em Hollywood, é claro que ela e J-Law foram previamente informadas sobre o roteiro engraçadinho que seguiram e que foi pensado especificamente para esconder o grande elefante branco por trás da apresentação delas, já que pela tradição caberia a Casey Affleck - vencedor do Oscar de Melhor Ator em 2017 - entregar o prêmio, mas isso se tornou impossível diante das acusações de assédio sexual que pesam contra ele. Assim, elas substituem Casey Affleck, que anunciou, em janeiro, que não iria à festa do cinema.

A recusa de Affleck é um dos muitos efeitos do Mee Too e Time's Up, movimentos criados para denunciar casos de assédios sexuais e reinvindicar direitos iguais para as mulheres. O escândalo veio à tona em outubro do ano passado e atingiu diversas celebridades do mundo do entretenimento.

Affleck foi protagonista de uma polêmica na última edição do Oscar, onde ele ganhou a estatueta de melhor ator por Manchester À Beira-Mar, depois que os veículos de imprensa resgataram um suposto episódio de assédio sexual durante a filmagem de seu falso documentário Eu Ainda Estou Aqui (2010).

Há um quê de político na indicação de Jodie e Jennifer para a entrega do Oscar de uma das categorias mais importantes da premiação: ambas são famosas pelo seu ativismo e por sua defesa das minorias.

Edition: