Estado tem a segunda menor taxa de desocupação no Brasil segundo IBGE

Na média anual, a taxa de subutilização da força de trabalho foi de 23,8% em 2017, o que corresponde a 26,5 milhões de pessoas.

A taxa de subutilização do trabalho considera os desocupados, subocupados que trabalham menos de 40 horas semanais e os que fazem parte da força de trabalho potencial. As menores ficaram em Santa Catarina (10,7%), Mato Grosso (14,3%), Rio Grande do Sul (15,5%) e Rondônia (15,8%). Bahia (37,7%), Alagoas (36,5%) e Maranhão (35,8%).

Conforme a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Trimestral (PNAD Contínua Trimestral), do IBGE, a taxa de desocupação média do Rio Grande do Sul foi de 8,0% no último trimestre de 2017 (outubro a dezembro), a mesma verificada no trimestre anterior (entre julho a setembro).

São Paulo é o estado com o maior número de pessoas desempregadas, 3,1 milhões, que representa 12,7% da população economicamente ativa, ocupando a 11ª posição entre os estados com o maior número de desempregados.

Todas as pessoas ocupadas no Piauí em todas as profissões, no final de 2017, segundo a pesquisa, tiveram uma massa de rendimento que chegou a R$ 1,5 milhão.

O desemprego no Brasil tem, sobretudo uma questão racial e de classe: pretos e pardos juntos representavam 63,8% dos desempregados no fim do ano passado, acima dos 62% de 2012. No quarto trimestre de 2017, a participação dos pardos caiu para 51,9%; a dos brancos reduziu para 35,6% e dos pretos subiu para 11,9%.

Considerando o emprego com carteira de trabalho assinada na iniciativa privada (exceto empregados domésticos), segundo o IBGE, apenas a Região Norte apresentou expansão em relação a 2016: de 59,4% para 61,0%, enquanto as demais registraram queda na proporção desses empregados.

No Brasil, essa taxa fechou o quarto trimestre em 11,8%, redução de 0,6 ponto percentual na comparação com o 3º trimestre de 2017 (12,4%) e estatisticamente estável frente ao 4º trimestre de 2016 (12,0%). Este indicador apresentou queda de 0,6 p.p. em relação ao trimestre anterior do mesmo ano (12,4%).

Edition: