Confiança do consumidor cai 1,4 ponto em fevereiro ante janeiro, aponta FGV

A Fundação Getulio Vargas (FGV) divulga às 8 hs, o Índice Nacional de Construção Civil (INCC-M) de fevereiro.

Segundo a FGV, a confiança dos consumidores em fevereiro acomodou-se em nível próximo a novembro passado, influenciada por uma menor satisfação com relação à situação econômica e perspectivas menos otimistas para os próximos meses.

Em 2017, a inflação, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo, o IPCA, ficou em 2,95%. O economista do Instituto Brasileiro de Economia, o Ibre, da FGV, Pedro Guilherme Ferreira, explica que os consumidores têm a tendência de superestimar a inflação, mas o dado divulgado nesta quinta-feira demonstra um alinhamento maior também em relação à inflação real.

O Indicador de Expectativa de Inflação dos Consumidores é obtido com base em informações da Sondagem do Consumidor, que ouve mensalmente mais de 2,1 mil brasileiros em sete das principais capitais do País. O Índice de Situação Atual (ISA) recuou 1,4 ponto, para 75,2 pontos, interrompendo a trajetória de seis altas consecutivas. O Índice de Expectativas (IE) caiu pelo segundo mês seguido, 1,1 ponto, indo a 96,5 pontos.

Mesmo assim, os consumidores se revelaram menos propensos a gastar, com queda de 3,6 pontos no indicador que mede a disposição para compras de bens duráveis nos próximos meses.

Em 2017, a produção industrial do Brasil registrou alta de 2,5 por cento e terminou no azul após três anos de perdas, com destaque para a recuperação dos investimentos.

Edition: