Com Dorival Jr. pressionado, São Paulo pega Ituano

O meia Cueva assumiu a responsabilidade pela derrota do São Paulo por 2 a 1 para o Ituano, nesta quarta-feira, em Itu, pelo Campeonato Paulista.

Já o Tricolor teve sua segunda derrota, consecutiva, contando a derrota no clássico contra o Santos no fim de semana.

Diante do Ituano, um time teoricamente mais fraco, a equipe de Dorival foi dominada no primeiro tempo e levou o primeiro gol de um atacante que não balançava as redes desde setembro de 2017. O Rubro-Negro estreou vencendo o São Caetano como mandante e desde então não saiu de campo com os três pontos garantidos. O peruano marcou o único gol do Tricolor, mas desperdiçou um pênalti no último minuto. Tem dez pontos na liderança do Grupo B, junto com a Ponte Preta.

Nesta noite, o São Paulo foi para o intervalo perdendo por 1 a 0 após ser dominado pelo Ituano no primeiro tempo. Os dois melhores de cada chave se classificam para as quartas de final.

Em meio à pressão pela segunda derrota seguida e a fraca campanha no Campeonato Paulista, o São Paulo tem um desfalque quase certo de um importante jogador para enfrentar a Ferroviária, no domingo, no Morumbi.

O Ituano começou melhor ao explorar o lado esquerdo do São Paulo.

Na prática, as mudanças foram desastrosas.

Em busca da virada, o São Paulo voltou para a etapa complementar com Valdívia e Tréllez nos lugares de Nenê e Diego Souza, que pouco fizeram no primeiro tempo.

O Ituano, precisando do resultado, não se abateu e chegou com ótimo chute de fora da área de Guilherme, que passou muito perto do gol são-paulino e assustou Sidão. Cueva errou passe no meio de campo e os donos da casa armaram a jogada.

As alterações surgiram efeito, pois com apenas seis minutos, em um cruzamento de Reinaldo, Raul errou e afastou a bola nos pés de Cueva, que dominou e empatou o jogo no Estádio Novelli Júnior. "Passamos por um momento bem mais difícil no ano passado".

Militão e Rodrigo Caio deixaram Cueva, de 1,69 m, encarregado da marcação de Alison, de 1,86 m. Sem dificuldades, o zagueiro cabeceou fora do alcance de Sidão. Tréllez sofreu o pênalti, anotado pelo árbitro já nos descontos. Cueva cobrou, e parou nas mãos do goleiro Vágner.

Edition: