Pinhal de Leiria. Fogos de outubro tiveram mão criminosa

Os dois incêndios que a 15 de outubro de 2017 devastaram 86% do Pinhal de Leiria tiveram "mão criminosa" disse fonte da Polícia Judiciária (PJ) de Leiria, adiantando que a investigação ainda não terminou.

De acordo com a Polícia Judiciária, em declarações ao Expresso, "ambos tiveram mão criminosa" sendo que "num deles foi usado um engenho artesanal".

Estes incêndios destruíram mais de 80% do Pinhal do Leiria, naquele que foi considerado o pior dia do ano de 2017 em fogos.

Fogo no Pinhal de Leiria foi criminoso
Pinhal de Leiria. Fogos de outubro tiveram mão criminosa

O Expresso afirmava igualmente que os fogos que nesses dias deflagraram no distrito da Guarda foram resultados de queimadas iniciadas por dois pastores locais. "Há vários pastores na região, são um grupo que se isola, fechado sobre si, e está a ser difícil identificar os autores concretos", avança fonte do processo.

Já no caso da Lousã, a PJ diz que foi a queda de uma árvore sobre um poste de alta tensão que causou o incêndio.

Edition: