Câmara dos Representantes aprova orçamento temporário e evita paralisação

Nas palavras do Presidente, o encontro foi "excelente" com o chefe dos senadores democratas, alimentando a esperança de um acordo para uma extensão em quatro semanas do orçamento, sem o qual vão assistir a um encerramento parcial dos serviços e agências federais.

No Twitter, Trump alertou que uma paralisação seria "devastadora" e rejeitou uma solução temporária para o CHIP, o que pareceu contrariar a estratégia de negociação dos legisladores republicanos e obrigou a Casa Branca a esclarecer que Trump apoia a solução do orçamento provisório. Ele não descartou assinar uma medida sobre gastos de curto prazo até sexta-feira para prevenir a paralisação. A medida foi aprovada por 230 votos contra 197, conta a BBC, mas ainda terá de ser aprovada no Senado para que a paralisação (shutdown) seja efectivamente evitada.

A proposta do Senado, que tem como objetivo tratar das demandas dos democratas por proteções para os jovens adultos chamados "sonhadores", que foram trazidos para os EUA ilegalmente quando crianças, está muito aquém do que a maioria dos republicanos acredita que precisa acontecer, afirmou Trump em entrevista à Reuters.

O Senado americano começou a apreciar o projeto na noite de quinta.

Caso passe no Senado, o projeto prevê que as atividades administrativas estão garantidas até o dia 16 de fevereiro.

Muitos democratas disseram que não vão votar em um projeto sobre financiamento do governo sem um acordo imigratório, e republicanos vão precisar de pelo menos alguns votos democratas para aprovar a extensão do financiamento no Senado.

De acordo com a federação americana dos funcionários governamentais (AFGE), mais de 850 mil pessoas arriscam o "desemprego técnico" e mais de um milhão de outras poderão vir a trabalhar sem receber.

Edition: