Apple anuncia pagamento "recorde" de impostos ao fisco dos EUA

A Apple anunciou que vai contribuir com um total de 350 mil milhões de dólares para a economia norte-americana nos próximos cinco anos. A medida foi anunciada pouco tempo depois da aprovação do pacote fiscal desenhado pela Administração Trump, mas não foi confirmado que este investimento tenha algo a ver com a nova legislação.

A companhia ainda anunciou que em um prazo de cinco anos deverá injetar US$ 350 bilhões na economia norte-americana e criar ao menos 20 mil empregos em sua sede e na que está em fase de desenvolvimento. No entanto, a gigante tecnológica nunca manifestou intenções de alterar esta política.

Segundo o anúncio oficial da Apple, os investimentos em materiais serão feitos com fornecedoras norte-americanas, fato que já havia sido comentado pela empresa. Também deverá construir um novo campus corporativo e distribuir prémios pelos funcionários. Este é um sinal da cada vez maior importância dos serviços de subscrição para a estratégia da empresa. Atualmente, a companhia mantém sete centros de dados no País, que são responsáveis por processar seus serviços e aplicações, como o Apple Music e a App Store, além de armazenar conteúdos dos consumidores que utilizam aparelhos como o iPhone. Além disso, o Fundo Avançado de Manufatura da Apple será aumentado de US$ 1 bilhão, ou R$ 3,2 bilhões, para US$ 5 bilhões, ou R$ 16,1 bilhões. No entanto, a empresa não explicou como chegou ao cálculo, uma vez que parte do dinheiro faz parte das contas normais da Apple. "Temos um profundo sentido de responsabilidade de dar de volta ao país e às pessoas que tornaram possível o nosso sucesso".

Tim Cook, CEO da Apple, afirma que a empresa "acredita profundamente no poder da criatividade americana, e vamos focar os nossos investimentos em áreas onde podemos ter um impacto direto na criação de empregos".

Edition: