Banco Central faz alerta sobre 'bolha' do Bitcoin

O presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, declarou nesta quarta-feira (13), que o risco das moedas virtuais, como o Bitcoin, é alto, e que elas podem representar a "típica bolha e pirâmide", ou seja, apresentarem alta neste momento e quedas subsequentes no futuro.

Diante do crescente interesse dos agentes econômicos sobre as moedas alternativas, o Banco Central emitiu em novembro um comunicado sobre o risco das criptomoedas.

Para o presidente do BC, uma das funcionalidades dessas moedas virtuais é a compra para revenda por um preço maior adiante. "Não é algo que nós reguladores deveríamos incentivar", enfatizou. A primeira delas é comprar para depois vender com a alta, enquanto a segunda é utilizá-las de instrumento para atividade ilícita. "Usar as moedas virtuais para atividades ilícitas não isenta o crime, a pena e a punição", acrescentou ele.

Ele também comentou o fato de alguma pessoas nos Estados Unidos já estarem hipotecando suas casas para adquirir moedas virtuais. "Isso tem que ser levado em consideração por aqueles que compram e transacionam essas moedas", respondeu a uma entrevista coletiva, em São Paulo.

O BC explica também que as criptomoedas podem não ter a garantia de conversão para moedas tradicionais, como, por exemplo, a libra esterlina, e "tampouco são lastreadas em ativo real de qualquer espécie, ficando todo o risco com os detentores".

Edition: