Milhares se reúnem em Chapecó e homenageiam vítimas de voo da Chapecoense

Nesta quarta-feira, 29/11, a tragédia aérea envolvendo jogadores, dirigentes, comissão técnica e convidados da Chapecoense completa um ano. O time catarinense também informou que órgãos bolivianos estão sendo processados, embora não tenha especificado quais são eles. A BISA era contratada da companhia aérea La Mia quando aconteceu o acidente aéreo.

A seguradora também alegava que seu contrato com a empresa de aviação não previa voos para a Colômbia, onde ocorreu a tragédia.

Os cidadãos se concentraram desde a primeira hora da noite na Arena Condá para prestar homenagem às vítimas, e posteriormente desfilaram pelos 700 metros que separam o estádio da catedral de Santo Antônio, que ficou cheia de gente que desejava acompanhar a missa em homenagem a todas as vítimas. Com dificuldades financeiras, a BISA Seguradora ainda tentou encaminhar um acordo com as famílias das vítimas, oferecendo uma indenização de 200 mil dólares (R$ 640 mil), valor considerado muito abaixo do que o devido para os parentes das vítimas. Além do seguro, há também o pedido de indenização medido pela extensão do dano, que nada mais é do que a multiplicação do valor que cada profissional recebia por mês pela expectativa de vida do mesmo.

Breno Fortes  CB  D.A Press
Abraço da população de Chapecó na Arena Condá tragédia mundial

No entanto, deixou claro que a ação requer a condenação e o pagamento de indenizações pelos danos causados em 29 de novembro do ano passado.

O time disse ainda que vai dar mais detalhes sobre a ação aos familiares das vítimas e ao público em geral apenas depois de uma reunião do Conselho Gestor, que vai acontecer apenas na próxima sexta-feira, dia 1 de dezembro.

Edition: