Celebridades apelam libertação de jovem que foi presa por matar violador

Em 2004, Cyntoia Brown, na altura com 16 anos, foi condenada a prisão perpétua por matar o homem que a comprou para sexo.

Holley revelou ainda que têm uma videoconferência marcada para esta sexta-feira, 24 de novembro, para começar as discussões sobre o caso de Cyntoia Brown. O julgamento não teve em conta o sofrimento de Cyntoia, hoje com 29 anos, mas o caso está a voltar à ordem do dia. Apesar de estar presa há mais de uma década, a sua história ganhou novo fôlego quando estrelas como Rihanna, Cara Delevingne e a própria Kimmostraram interesse no caso controverso.

Junto com a hashtag #FreeCyntoiaBrown, Rihanna considerou que "algo vai extremamente mal quando o sistema fica ao lado desses estupradores e a vítima é tirada do convívio pelo resto da vida", enquanto Kim Kardashian considerou que era "triste ver que uma mulher jovem que é prostituída tem a coragem de se defender e é condenada pelo resto da vida!".

Post sobre Cyntoia compartilhado por Rihanna
Post sobre Cyntoia compartilhado por Rihanna

De acordo com o 'The Blast', além de Brown, Kardashian quer ajudar Alice Johnson, uma idosa que está a cumprir uma pena de 21 anos por um delito não violento, o seu primeiro, relacionado com drogas. Nós precisamos de fazer melhor, fazer o certo. "Liguei aos meus advogados ontem para ver o que pode ser feito para remediar isto", tweetou a socialite.

Várias celebridades, como Kim Kardashian, Rhianna e Cara Delevigne, demonstraram o seu apoio nas redes sociais a Cyntoia Bronw, uma jovem que foi presa por ter morto o homem que a violou e manteve em cativeiro.

Edition: