Pena de Pistorius aumenta para 13 anos de prisão

Um tribunal sul-africano aumentou nesta sexta-feira a 13 anos e 5 meses de prisão a pena para o ex-atleta paralímpico Oscar Pistorius pelo assassinato de sua namorada Reeva Steenkamp.

A acusação, que tinha classificado a pena anterior como "escandalosamente leve", exigia que a pena fosse revista para 15 anos, o tribunal que avaliou a revisão decidiu um aumento para 13 anos e cinco meses. Segundo a acusação, não há nada que justifique uma sentença menor do que aquela que a lei sul-africana considera o mínimo em casos de homicídio, que são 15 anos.

Perante o agravamento da sentença, a família de Reeva Steenkamp sente que foi feita justiça, disse a sua porta-voz à Reuters.

O Ministério Público voltou agora a recorrer.

Pistorius matou Reeva Steenkamp na madrugada de 14 de Fevereiro de 2013, na sua casa em Pretoria, dizendo que pensava que na sua casa de banho estava um assaltante. Numa primeira instância, em outubro de 2014, Pistorius foi condenado a cinco anos de prisão, mas em 2016 já tinha siso aumentada para seis anos.

Segundo a Reuters, grupos de direitos humanos da África do Sul, um país com estatísticas muito elevadas de violência contra as mulheres, dizem que Pistorius recebeu tratamento preferencial em relação aos não-brancos, tendo ainda sido beneficiado pela sua riqueza e estatuto de celebridade mundial.

Edition: