Fogo na Chapada dos Veadeiros: Alto Paraíso declara situação de emergência

A visitação segue suspensa desde o princípio das chamas na última terça-feira, 17.

A estação meteorológica automática mantida pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) no município de Alto Paraíso de Goiás, a mais próxima do parque, registrou desde sábado (21), temperatura acima de 30°C, além de baixa umidade relativa do ar, com valores mínimos de apenas 10% e rajadas de vento, de até 45,7 km/h, o que somente potencializa o risco de propagação do fogo sobre a vegetação ainda muito seca. De acordo com o ICMBio, nem todos essesfocos tiveram origem do incêndio no parque. O fogo não atinge só o Parque, mas também propriedades rurais da região, principalmente ao causar danos estruturais, e, assim, prejuízo financeiro a seus proprietários.

Várias instituições estão envolvidas no combate: além de brigadistas do ICMBio do próprio parque e de outras unidades de conservação no país, IBAMA PrevFogo, Grupo Ambientalista do Torto (GAT), Bombeiros de Goiás e do Distrito Federal, Polícia Rodoviária Federal, Prefeitura de Alto Paraíso e centenas de voluntários estão em campo ou prestando apoio logístico à operação.

A estimativa é que mais de 31 mil hectares já foram queimados só neste incêndio, segundo a Divisão de Monitoramento de Incêndios Florestais (DMIF), do ICMBio. Na semana passada, outro foco de incêndio, logo controlado, destruiu cerca de 3 mil hectares. Na prática, isso significa que todas as secretarias da cidade podem deslocar seus recursos para o combate ao fogo, sob a coordenação da Defesa Civil local.

O Hércules conta com um tanque d'água, o que facilitará o combate às chamas.

Satélites utilizados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) detectaram mais de 300 focos de calor sobre o Parque Nacional, a maioria no sul da área de preservação.

Edition: