Sam Smith confessa que se considera "tão mulher quanto homem"

Numa entrevista ao The Sunday Times, o cantor recordou o começo do seu percurso na música: "Quando tinha 19 anos comecei a escrever o primeiro disco".

"Não sei como poderei designar isto, mas sinto-me tanto mulher como me sinto homem".

A revelação foi feita após Smith falar sobre como não usava roupas masculinas no fim da sua adolescência.

"Eu amo um salto". Eu tenho toneladas de saltos em casa. As pessoas não sabem disso, mas quando eu tinha 17 anos, eu me lembro de ser obcecado por Boy George e Marilyn, e tudo isso. "Foi um momento na minha vida em que na verdade eu não possuía nenhuma roupa masculina". "A sério. Usei maquilhagem todos os dias para ir para a escola, usei pestanas postiças, leggins e casacos de pelo durante dois anos e meio".

O cantor ainda falou sobre a época de sua vida em que se vestia como uma mulher. Smith também não pediu que as pessoas deixassem de empregar o pronome "ele" quando estivessem se referindo ao cantor.

Na entrevista, quis ainda fazer um paralelismo entre a sua vivência pessoal e a forma como esta está impressa nos seus trabalhos.

Um dos exemplos é precisamente "Thrill of It All", cujo lançamento está marcado para 3 de novembro. Na altura, tinha mudado para uma vila em Londres. Hoje em dia, ele se sente muito mais confiante sobre o que quer dizer em suas músicas. "Nessa vila, era literalmente o único gay". Sinto que elas me mostram. "Mostram o gay em que me tornei", disse o intérprete de 'Stay With Me' que já se assumiu publicamente como homossexual.

Edition: