Quentin Tarantino sabia dos casos de assédio sexual de Wallenstein

O realizador de Pulp Fiction ou Cães Danados disse que a actriz Mira Sorvino, com quem teve uma relação amorosa, lhe contou das investidas indesejadas de Weinstein - Tarantino também sabia de pelo menos dois outros casos. Nele, ele diz The Times ele "sabia o suficiente para fazer mais do que eu fiz". Soube mais do que meros boatos ou rumores. "Eu sabia que ele tinha feito algumas destas coisas", confessou ainda. Tarantino revelou, também, ter tido conhecimento do acordo entre Weinstein e a atriz Rose McGowan, que nas últimas semanas o acusou de a ter violado: o produtor ter-lhe-à pago 100 mil dólares para não revelar a sua história aos media. Agora, Tarantino sente-se envergonhado por não ter feito nada ou por não ter deixado de trabalhar com o produtor.

"Devia ter assumido a responsailidade daquilo que ouvi".

O produtor Harvey Weinstein esteve por trás de filmes como como "Reservoir Dogs", "Pulp Fiction" e "Malèna".

"Não apenas nos distanciamos de alguém que não merece o respeito dos colegas, mas enviamos uma mensagem clara de que o tempo da ignorância deliberada e a cumplicidade vergonhosa relativamente a comportamentos de agressão sexual e assédio no local de trabalho na nossa indústria acabou", declarou a Academia.

Harvey Weinstein, um dos mais influentes produtores de Hollywood, foi despedido da The Weinstein Company, empresa que cofundou, depois de ter sido acusado de uma série de assédios sexuais a actrizes e modelos.

"Tudo o que eu disser agora vai parecer uma desculpa esfarrapada", reconhece o cineasta, justificando que pensava que se tratava de casos isolados. Mais de 40 mulheres, incluindo Angelina Jolie, Gwyneth Paltrow, Mira Sorvino, Ashley Judd, Léa Seydoux e Asia Argento denunciaram os ataques de que foram alvos.

Weinstein, de 65 anos, é atualmente alvo de uma investigação policial em Nova Iorque e no Reino Unido.

Edition: