Turismo com 40 milhões de dormidas até agosto

"O mercado nacional registou uma quebra de 4,2%".

No acumulado dos oito primeiros oito meses do ano, o mercado interno registou 11,2 milhões de dormidas (3,4%) enquanto os mercados externos geraram 28,8 milhões de dormidas (9,1%).

Quanto aos outros indicadores, apesar da variação das estadas médias e da taxa de ocupação-cama terem diminuído ligeiramente para 0,9% e 0,3% respectivamente, a Madeira continua a ter os valores mais altos do país, com 5,52 noites por turista e 82,8 taxa de ocupação nas unidades hoteleiras.

Refere ainda a DREM, que "o total de dormidas na RAM no mês em referência rondou os 827,3 milhares, enquanto os proveitos totais e de aposento atingiram os 47,8 e 31,9 milhões de euros, respetivamente, representando novos máximos históricos na hotelaria regional". "Os proveitos de aposento atingiram 393 milhões de euros e também desaceleraram, crescendo 13,2% (15,2% em Julho)", conclui.

As dormidas tiveram em agosto um crescimento de 1,3%, num total de 827 milhares, em comparação com o mesmo período do ano passado.

Entre os principais mercados emissores, o INE destaca o "crescimento expressivo" do mercado norte-americano (43,6% em agosto e 32,2% no acumulado desde o início do ano).

Ainda assim, o instituto refere que "em Agosto, observaram-se aumentos das dormidas em todas as regiões (...)". As dormidas concentraram-se principalmente no Algarve (peso de 39,3%) e Lisboa (20,5%).

No período de janeiro a agosto, acrescenta, todas as regiões apresentaram crescimentos, com realce para as evoluções dos Açores (17,8%) e Centro (13,1%).

Edition: