Pedrógão Grande: Costa admite tirar responsabilidades políticas "se for caso disso"

Iremos tirar todas ilações que temos a tirar e assumiremos as responsabilidades.

António Costa falava aos jornalistas após ter estado presente na sessão de lançamento do Roteiro para a Neutralidade Carbónica 2050, na Culturgest, que teve a presença do ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, e do presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina. Quanto a responsabilidades políticas, também serão tiradas "se for caso disso", disse. "Queremos passar das recomendações do relatório à prática", declarou o líder do executivo.

Perante os jornalistas, o primeiro-ministro frisou que a Comissão Técnica Independente foi criada no âmbito da Assembleia da República por proposta do PSD e que recolheu apoio unânime de todas as bancadas.

"Iremos ter um Conselho de Ministros extraordinário no próximo dia 21 exclusivamente dedicado à análise do relatório da Comissão Técnica Independente. As responsabilidades são aquelas que resultam do relatório e assumi-las-emos totalmente", acrescentou. O documento revela ainda o problemas na formação dos responsáveis e agentes da Proteção Civil e dos Bombeiros e na gestão da floresta. "E veremos como daremos execução - como nos compete - às recomendações formuladas pela Comissão, quanto aos mecanismos de prevenção e combate aos incêndios florestais", garantiu Costa, ladeado pelos ministros da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, e Agricultura, Capoulas Santos.

E é aqui que o governantes apela a que este relatório seja "a base de um consenso político e social alargado que permita ao país tomar as medidas necessárias para prevenir a repetição de novas tragédias". "Ao longo destes meses souberam trabalhar com discrição permitindo hoje que a Assembleia da República, o Governo e a sociedade em geral possam dispor de informação sobre o que aconteceu para apuramento das responsabilidades".

Edition: