Maia anuncia que não votará mais MPs enviadas pelo governo

Pelo contrário, a estratégia é para dizer que Temer está preocupado em salvar a própria pele, ao invés de governar.

Maia culpou o governo pela falta de quórum para a votação.

Siglas como PR, PP, PSD temem o desgaste causado pelo apoio ao presidente, em ano pré-eleitoral.

"Segundo o Blog apurou, Maia recebeu relatos de que a pressão nas bases eleitorais dos deputados cresceu no ambiente da segunda denúncia". O sinal de alerta foi acionado e o governo mandou o ministro da articulação política, Antonio Imbassahy (PSDB), procurar Maia para tentar apagar o incêndio.

Em conversas reservadas nesta quarta-feira (11), o presidente Michel Temer disse a intelocutores para que evitem responder às críticas públicas ao governo que vem sendo feitas pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Enquanto isso, o presidente da Câmara segue repetindo a aliados que não confia mais no governo e que, se for procurado por Temer, irá "vestir" seu papel institucional.

Os políticos ainda alegam insatisfação com a postura de Temer, após a votação da primeira denúncia.

Edition: