Delegado da PF é preso após tentar chantagear prefeito

O delegado da Polícia Federal (PF), Mário Menin Júnior, de 53 anos, acabou preso na terça-feira, 10, suspeito de integrar uma organização criminosa responsável por extorquir empresários da região de Campinas, em São Paulo.

O delegado investigado atua há mais de trinta anos na profissão e já preencheu cargos de chefia na corregedoria da PF, no aeroporto de Cumbica e na delegacia de combate ao crime organizado.

O trio detido junto com Menin Júnior se passava por delegado da PF para se aproximar de empresários e então aplicarem os golpes. Ele chegou chorando à Superintendência da Polícia Federal. A prisão foi feita a partir de investigação iniciada na corregedoria, encarregada de apurar irregularidades na atividade policial.

Grampos telefônicos flagraram o delegado conversando com mais três suspeitos sobre o caso de Paulínia.

Em nota à reportagem, a juíza diz que "identificou-se uma estrutura criminosa hierarquizada, composta por diversos membros, dentre os quais o delegado, que, conforme apontado pelas autoridades policiais, utilizava-se de seu cargo para a prática dos delitos".

Edition: