14º salário? Golpe no WhatsApp já atingiu 770 mil pessoas

O fim do ano está próximo e a chance de um dinheiro extra pode gerar dor de cabeça para os desavisados.

Uma mensagem que tem sido repassada pelo WhatsApp anuncia que a Caixa Federal irá liberar um 14º salário, no valor de R$ 937, para trabalhadores nascidos entre janeiro e junho que tenham trabalhado com carteira assinada entre 2014 e 2015.

Esse é mais um das centenas de golpes que circula no aplicativo de mensagem WhatsApp, de acordo com a empresa de segurança digital Psafe um novo golpe que circula fez mais de 320 mil vítimas em apenas dois dias, ainda estima que quantidade de pessoas que cairão no golpe poderia ser maior.

A armadilha promete que um décimo quarto salário seria enviado para usuários que já tenham trabalhado registrados pela Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT).

Após preencher alguns dados, o usuário precisa se cadastrar em serviços de SMS pago ou é levado a fazer o download de aplicativos falsos, que podem infectar o smartphone e deixá-lo vulnerável a outros tipos de crimes ou prejuízo financeiro. Para fazer a consulta ao suposto benefício, bastaria acessar um link e responder três perguntas ("Você já possui o cartão cidadão?", "Trabalhou algum mês registrado em 2016/2017?" e "Atualmente está registrado?"). A fraude se caracteriza da seguinte forma: a pessoa recebe um link por WhatsApp que diz que para sacar um suposto 14º salário, é necessário que ela compartilhe o link com dez amigos ou dez grupos de conversa. Desta forma, o cibercriminoso consegue disseminar com maior velocidade o seu golpe, atingindo um maior número de vítimas.

"O diferencial desse golpe é que, em meio ao passo a passo, ele solicita permissão do usuário para enviar notificações por push". "Isso acontece para que o hacker consiga envolvê-lo em outros golpes no futuro".

"Para não cair em armadilhas na internet, como em golpe no WhatsApp, é importante que você desconfie de qualquer tipo de promessa exagerada que chega por mensagens, checando sempre se é algo real", sugeriu a PSafe.

Edition: